Até logo, Bariloche


Escrito em 11 de maio (segunda-feira):

Deixar Bariloche não poderia ser mais triste. Escrevo de dentro do ônibus, sentada na primeira poltrona da parte superior. Será que vai ser tão difícil assim deixar todos os lugares pelos quais vou passar? Vista incrível. O dia está lindo. Nevou nas montanhas por dois dias seguidos e elas estão completamente brancas. Nunca vi nada igual. Esse ônibus me levará a Comodoro Rivadavia, no litoral, 840 quilômetros de Bariloche. De lá, pego outro para Rio Gallegos, também no litoral, e lá se vão mais 820 quilômetros. Para só então embarcar no último ônibus com destino a El Calafate.

cerro catedral visto de dentro do ônibus

cerro catedral visto de dentro do ônibus

mais montanhas nevadas

mais montanhas nevadas

caminho nevado
caminho nevado

Daqui posso ver a cidade ao longe, entre o lago Nahuel Huapi e as montanhas. O sol das 17h30 deixa tudo ainda mais bonito. Toda essa neve parece ser só para mim. Na quinta-feira (7 de maio), fiz um trekking no Cerro Catedral. Eu, o brasileiro Ivan e o português Fernando andamos pela montanha por quase cinco horas. Lindas paisagens, mas não havia neve. Estou passando por um dos lados do Cadetral agora e a paisagem é totalmente diferente da que vimos. Tudo branco.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Pelo mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s