Uma vila com nome de planta


 

Calafate: é um arbusto que nasce na região e que dá frutos que viram geléias e doces. Ainda não provei. Assim que levantei, uma surpresa: o dia não poderia ter amanhecido mais lindo e a vista do hostel não poderia ser melhor: pode-se ver a cidade toda, o lago e os Andes branquinhos ao fundo. Frio? Clara. Mas quem liga para isso com tanta beleza ao redor? Era o dia perfeito para um passeio a cavalo. Martín, um gaúcho muito simpático nascido em Corrientes – uma das 23 províncias argentinas – guiou o grupo pela paisagem patagônica. Os cavalos nos levaram para mais perto do Lago Argentino em meio à mata negra, vegetação típica da região. Depois de quase duas horas no lombo do cavalo, Martin, eu e Leonardo – um venezuelano – voltamos à estância para uma rodada de mate com torta frita, um pão caseiro frito na banha. Delícia. A cultura gaúcha é muito forte na Argentina. O hábito de tomar mate nasceu com os índios guaranis, logo ali, na fronteira entre a Argentina, o Brasil e o Paraguai. Os índios cultivavam a erva mate e a bebiam em recipientes confeccionados a partir da cana de açúcar. Não havia bomba, os guaranis usavam os dentes como filtro e, por isso, eram conhecidos como ‘dentes verdes’. Martin é aquele gaúcho que ama o que faz. Suas histórias sobre esse estilo de vida foram uma aula para mim e para o Leonardo.

hostel

hostel

lago argentino e o andes

lago argentino e o andes

gaúcha

gaúcha

leonardo e martin

leonardo e martin

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Pelo mundo

2 Respostas para “Uma vila com nome de planta

  1. Giselle

    Eu tenho uma teoria diferente. Acho que os gaúchos foram influenciados pela cultura argentina.

  2. LOLA

    Oi, minha gauchinha!
    Tenho curtido muito teu blog (e a vó também!) Viajamos junto!!!
    E você contou bem a impressão quando a gente acorda num lugar destes: montanhas, neve, lagos, nascer do sol… parece mesmo que estamos num outro mundo. Foi uma das sensações que tive dos Andes bolivianos. E as histórias das pessoas… abre a cabeça e o coração da gente! E ficamos querendo saber e sentir mais! Vai em frente! Mas vê se acha umas rodinhas pra mochila como lembrou tua mãe! E se cuide! Muito!
    Beijos e saudades! E vontade de estar junto!
    Lola

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s