Colonização alemã na região dos lagos


Puerto Varas fica na região dos lagos chilenos, a vinte minutos da movimentada Puerto Montt. É praticamente na altura de Bariloche e é possível fazer uma navegação, que inicia no Lago de Todos Los Santos, em Petrohué (cidade vizinha a Puerto Varas), e acaba no Nahuel Huapi, em Bariloche. Ou vice-versa. Os preços são salgados, mas fora de temporada pode-se encontrar mais em conta.

Puerto Varas é uma graça, mas eu também queria conhecer as outras cidades da região. Llanquihue, Frutillar, Petrohué e Puerto Octay também estão às margens do lago Llanquihue e para conhecê-las basta pegar um dos muitos micro-ônibus que circulam pela região. Eles são azuis, pequenos, te deixam em qualquer lugar e a tarifa é bem em conta. Peguei um deles para Frutillar, com uma breve parada em Llanquihue. A cidadezinha de Frutillar é dividida em duas: Frutillar Alto, onde mora a maioria da população e onde tem o comércio popular, e Frutillar Baixo, turística, as margens do lago. Desci em Frutillar Alto e fui caminhando até a Baixa. São quatro quilômetros. Toda essa região tem colonização alemã, mas Frutillar conservou melhor as suas raízes. As casas são feitas com tábuas sobrepostas (tejuelas), muito bem conservadas, lindos jardins com flores e grama bem cuidada, tudo colorido. É um lugarzinho de sonho, que a cada esquina reserva mais uma e outra surpresa. Uma delícia. Fiquei imaginando como é acordar todo dia e ver o Osorno pela janela. Eu não pude ver, uma das frustrações que vou guardar. O dia estava nublado, havia uma névoa no ar….Mesmo assim, vale a pena dormir uma noite lá. Os preços são mais altos do que os de Puerto Varas, mas pesquisando pode-se encontrar diárias por 9.000 pesos com café da manhã (fora de temporada, claro). Mas escolha um dia bonito, para poder admirar o lago e o vulcão logo atrás dele. Isso não cansa.

A escolha do segundo dia foi Petrohué. A cidade fica bem pertinho do Osorno (Frutillar fica na outra margem do lago, bem em frente ao vulcão). O dia estava um pouco mais bonito e o micro-ônibus me deixou no Parque Nacional Vicente Perez Rosales, bem na entrada dos Saltos de Petrohué. Trata-se de quedas d’água cor de esmeralda. Inacreditavelmente lindas. O mesmo onibuzinho me deixou, uma hora depois, em Ensenada, povoado da região, e meu almoço foi na beira do lago com vista para o vulcão. Ainda fui conhecer a Laguna Verde e tentei chegar mais próximo ao Osorno, mas não há ônibus de linha para lá nesta época do ano. Há algumas excursões, mas como a procura é pouca, então às vezes elas nem saem. E eu também não sou muito fã de excursões. Em Puerto Varas, procure o centro de informações turísticas em frente à praça. Mesmo não chegando próximo ao vulcão, valeu a pena.

frutillar com vista para o lago. com o tempo bom é possível ver o osorno

frutillar com vista para o lago. com o tempo bom é possível ver o osorno

casa típica alemã

casa típica alemã

saltos de petrohué com o osorno ao fundo

saltos de petrohué com o osorno ao fundono meio da estrada

 
Mais…

Essa região é famosa pela produção de leite e derivados. Há muitos produtores rurais. As chácaras são uma graça, para todo lugar que se olha há vaquinhas e ovelhas. Há, inclusive, uma fábrica da Nestlé em Llanquihue.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Pelo mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s