A caótica La Paz não ganhou meu coração


Mais uma viagem de ônibus bizarra, mas agora confortável, e chegamos a La Paz. Aqui é tudo uma confusão. Ruas cheias de gente, cheiro de frango frito na calçada, som de carros e vans (o que mais tem por aqui é van) buzinando o tempo inteiro. Cheguei à conclusão de que ou você ama ou odeia esta cidade. Eu odiei. Já não sou muito fã de cidades grandes (salvo New York e Rio de Janeiro) e a caótica La Paz definitivamente não ganhou meu coração. O que encanta, isso sim, são os arredores dessa grande metrópole doida. Ela fica, literalmente, em um buraco e é cercada por lindas montanhas que fazem parte da Cordilheira Real. Patricia e eu escolhemos passar pouco tempo caminhando pelas ruas sujas do centro e fomos conhecer em volta. A primeira parada foi o Chacaltaya, uma montanha que está a 5.500m sobre o nível do mar e já foi a estação de esqui mais alta do mundo. Hoje já não tem mais neve. O passeio valeu por tudo: pela linda paisagem, por ter conhecido brasileiros tão legais (adoro conhecer brasileiros quando eu me sinto um pouco deslocada em algum lugar) e por ter sentido realmente o que são os famosos efeitos da altitude. Subimos de carro até 5.300m e lá já comecei a sentir dificuldade para respirar. Na subida dos poucos metros que faltavam para chegar ao topo fui parando de passo em passo para respirar. Tontura, falta de ar…acabei descendo e não cheguei ao cume do Chacaltaya. Uma pena, pois estava esperando esse momento desde antes de sair de Curitiba.

calle sagarnaga

calle sagarnaga

 

mercado de las brujas

mercado de las brujas

 

no chalcantaya

no chacaltaya

 

tentando subir...

tentando subir...

Mais:

– Paisagens lindas, cidades caóticas, estradas mal cuidadas e povo antipático¿ A Bolívia tem. Achei impressionante como as pessoas aqui são mal educadas. Pagamos por qualquer serviço e a impressão que dá é que os prestadores estão sempre te fazendo um favor. Não gostei.

– O que gostei, isso sim, foi de ouvir as palavras que eles falam por aqui. É tudo no diminutivo: a horita, na esquinita, um poquito…e chamam todo mundo de mamita. Pase, pase, a horita no más, mamita. Adoro essa frase.

– Laz Paz fica grudada em outro município, chamado El Alto. A capital boliviana fica num buraco. Uma verdadeira panela de pressão. Subindo metros e metros, chega-se a cidade alta, que é plana e tem uma vista espetacular para a Cordilheira Real. Não consegui obter informações muitos precisas, mas creio que cada cidade tem um milhão de habitantes.

– Aqui não se paga imposto para buzinar. Na realidade isso acontece em toda a Bolívia, mas até agora só tínhamos passado por cidades pequenas. La Paz é terrível!

– O famoso mercado das bruxas é muito legal e muito turístico. É possível comprar de tudo, de feto de llama (isso mesmo!) a artesanatos baratos. Tem que pechinchar.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Pelo mundo

Uma resposta para “A caótica La Paz não ganhou meu coração

  1. Giselle

    Que pena que vc não conseguiu terminar a subida, mas deve ser super difícil….fica para próxima!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s