Viagem bizarra


Cuenca-Riobamba. 142 quilômetros. Seis horas de viagem. Tudo bem que o ônibus não era assim tão ruim (tinha até banheiro!), mas as paradas de 15 em 15 minutos e pessoas viajando em pé durante todo o percurso fizeram dessa a viagem mais bizarra até o momento. Vendedores de todos os tipos invadindo o ônibus a cada parada, música alta (o que já era comum na Bolívia e no Peru) tocando completaram a bizarrice. Lá pelas tantas, Patricia fala: “que barulho estranho, parece uma galinha”. “Não, acho que não”, disse eu. Paramos, dessa vez para o almoço, e quando subimos novamente no ônibus lá estavam elas: as galinhas. Eram duas pulando no banco do veículo. Gargalhada geral e logo chegou a dona das aves, uma cholita muito simpática. “Ah, elas escaparam…”, e lá foi ela tentar prender as galinhas de novo dentro de um saco. “pópopóoooo”. Chegamos a Riobamba e José e Pedro, que ainda nos acompanhavam, seguiram no mesmo ônibus para Quito.

las dos hermanitas

las dos hermanitas

los hermanos pedro y josé

los hermanos pedro y josé

nossas companheiras de viagem

nossas companheiras de viagem

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Pelo mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s