Quero sair daqui!


Não tenho muito o que dizer sobre Bogotá. Passei três dias na cidade e já foram suficientes para dizer que não gostei. Suja, barulhenta, meio caótica e um hostel péssimo (hostal Fátima, na Candelária, centro histórico da capital colombiana). É difícil falar sobre um lugar tendo ficado por lá tão pouco tempo, mas essa foi a minha impressão.

o senado e suas pombas

o senado e suas pombas

O que vale a pena¿ O cerro Monserrat (quando o dia está bonito), o Museo del Oro (com um acervo de mais de 3.400 objetos pré-hispânicos feitos em ouro) e o Museo Botero (com pinturas e esculturas do artista colombiano Fernando Botero e quadros de seu acervo pessoal, que incluem obras de Picasso e Miró, entre outros pintores conhecidos).

o gato de estimação do botero

o gato de estimação do botero

Nos afastamos de Bogotá por dois dias e fomos conhecer Villa de Leyva, uma cidadezinha que conserva casas coloniais espanholas e ruazinhas de pedra e tem muito verde ao redor. Uma graça e ótima para relaxar e esquecer um pouco o ruído dos carros e do som alto da noite bogoteña. Respirar ar puro, comer bem (fiz uma extravagância e fui a um restaurante gourmet…fazia tempo que não comia algo tão bom), caminhar e caminhar. Antes de chegar à vilazinha, passamos por Zipaquirá para conhecer a catedral de sal, construída dentro de uma mina de sal subterrânea. Incrível. 

a catedral de sal a 180m de profundidade

a catedral de sal a 180m de profundidade

villa de leyva

villa de leyva

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Pelo mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s