Que gente simpática


Não foram somente os vulcões, lagos e praias da Nicarágua que me conquistaram. Principalmente, as pessoas. Gente simpática, sempre sorridente e que faz de tudo para ajudar. Foi assim desde a chegada, em San Juan del Sur, quando dois managuenses (seria isso¿) gentilmente me levaram até a porta do hostel onde eu me hospedaria e ainda me deram de presente um nacotamal (uma espécie de pamonha, mas que também leva carne de porco).

Foi assim em Léon, quando por causa de uma foto, um senhor ficou de papo comigo na rua e ainda me convidou para entrar em sua casa. Também em Chinandega, uma cidadezinha super interiorana e minha última parada na Nicarágua. A beleza de Manágua, a capital (extremamente suja e sem graça), também está nas pessoas. No Marcos, o menino de rua que faz artesanato com folha de palmeira; no Isaac, um nicaraguense que ama novelas brasileiras; na Ana, uma menininha que vende água de saquinho por menos de 10 centavos de real no sinaleiro; e no Jorge, o simpático jovenzinho da barraca de frutas.

o menino das frutas

O país foi a grande surpresa da América Central até agora. E eu nem planejava parar por aqui. Acabei ficando mais de duas semanas.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Pelo mundo

Uma resposta para “Que gente simpática

  1. Sirlei

    Olá Renata…
    Que tal providenciar um “the end” da viagem no blog. Fechar com chave de ouro.. Tipo um balanço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s