Não existe lugar como Nova Iorque


Não existe lugar como Nova Iorque. Eu não conheço nem um décimo do mundo ainda, mas posso assegurar: Nova Iorque é e sempre será minha cidade favorita. O lugar tem um encanto todo especial, uma agitação constante, uma mistura de raças, cores, línguas, cheiros. É um outro mundo dentro desse país grandão que eu escolhi para viver. Minha vontade é a de arrumar um lugarzinho e ficar por lá mesmo.

Minha quarta visita à Nova Iorque (dessa vez no verão..uhuuuu!!!) foi para rever a Monia, minha amiga sueca que conheci em Ushuaia, Argentina. Ela estaria na cidade por uma semana e, é claro, eu não poderia ter arrumado melhor “desculpa” para voltar para a tão amada metrópole depois de mais de um ano. O problema: hotéis e hostels são absurdamente caros e o meu salário de babysitter não me permite pagar. A solução: passar o dia na cidade, encontrar a Monia e passear um pouquinho. São só quatro horas de viagem saindo de DC e o meio mais econômico é o ônibus. (é possível conseguir passagem de ida e volta por menos de 40 dólares – MegaBus, Bolt Bus, Greyhound Express, Deluxe operam entre DC e NYC).

monia e eu no central park

Acabei ficando duas noites. A primeira com Ka Wai, meu amigo chinês/inglês que conheci no Peru e que tinha ido passar o final de semana em DC (leia aqui) e seguiu para Nova Iorque no mesmo dia que eu. Ele tinha uma reserva num hotel e gentilmente dividiu o quarto comigo. Eu dormi no chão feliz da vida. Afinal, o chão de um hotel em Manhattan é o chão de um hotel em Manhattan! A segunda noite foi cortesia da ex-cunhada do meu ex-namorado. Legal, eim? Courtney me hospedou em seu studio na 73 com a Segunda Avenida mesmo sem nunca ter me visto antes. Ela me deu umas dicas legais sobre a cidade e, de quebra, pudemos fofocar sobre nossos ex, os irmãos russos (uma peninha que não tenho foto com ela).

reuniãozinha em NYC: Todd, Ka Wai, Monia e duas amigas dela

Nova Iorque é o máximo mesmo quando se está sozinho (aliás, eu adoro viajar sozinha), mas conhecer e reencontrar pessoas queridas é tão legal. Eu amo essa troca de culturas, de ideias, e nada melhor do que a Big Apple para concentrar tudo isso.  Então essa viagem foi ótima, pois passei dois dias com pessoas queridas (Monia, Ka Wai, Todd – um americano que Monia e eu conhecemos em Mendoza, Argentina – e Courtney) e um dia sozinha.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s